Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Morador de Rio do Antônio diz que Vereador André Berkovitz foi infeliz quando usou de sua arbitrariedade, sem querer procurar saber a realidade dos fatos

22 de out de 2017

Em 20 de Outubro de 2017 foram realizadas diversas atividades de entretenimento infantil, em comemoração ao mês das crianças na sede do Município.
Fato é que por volta das 22:30hs, uma ambulância, pertencente ao Município, foi interceptada pelo Vereador André Rogério Berkovitz Soares e seu irmão Wiliam Berkovitz Malta nas mediações da Rua Manoel Francisco de Oliveira, sob argumento de que a ambulância estava sendo conduzida por motorista não vinculado à Secretaria de Saúde e para atender outras finalidades. Em verdade, a ambulância estava sendo conduzida pelo Assessor da Secretaria Municipal de Administração e Planejamento, pessoa vinculada ao quadro de Servidores do Município, até o responsável que realizaria o translado do veículo para Ibitira, local onde a ambulância está lotada, a fim de amparar a população em caso de urgência naquela região, já que a sede do Município estava assistida de carro do mesmo porte além de possuir Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. E, diante da realização do evento aqui noticiado inicialmente, precisou-se do encaminhamento de certos materiais até o Distrito. Sendo assim, aproveitando da ida da ambulância, já que esta não estava submetida a nenhuma emergência, seria realizado o transporte dos mesmos sem prejudicar qualquer atendimento nem o adequado deslocamento de algum enfermo que por ventura viesse a necessitar.
O sobredito Vereador, usando de sua arbitrariedade, sem sequer procurar saber a realidade dos fatos, além de deter a ambulância no percurso, grosseiramente, reteve a chave da ignição, e vindo o seu companheiro até a danificar o veículo. E o que é pior, impedindo duas pessoas que estavam no automóvel de evadirem do local em decorrência da interceptação, por tempo suficiente para terem um mal súbito, sendo encaminhadas até a unidade de saúde por prepostos do Município.
Na democracia é tão importante o Governo quanto a Oposição para garantir a vitalidade democrática, respeitando, notadamente, a função fiscalizatória do Vereador. No entanto, com atos políticos partidários que venham a colaborar, e não práticas oportunistas que beiram o absurdo somente na tentativa de se auto promover politicamente, chegando a confundir-se o bem público como particular.